NO RN JÁ PODE ABRIR AS PORTEIRAS E MANDAR BOI

O Diário Oficial de hoje publica o esperado retorno das vaquejadas no Rio Grande do Norte.

A decisão do governo foi baseada no protocolo elaborado pela Assovarn, contendo novas regras a serem cumpridas pela organização dos eventos e pelos indicadores de saúde, monitorados diariamente pelo Comitê científico de combate ao Covid-19, que observam a ocupação de leitos hospitalares, índicd e aglomeração de pessoas e a política de isolamento social.

Mas peraí.

Ninguém pode botar os carros nem cavalos na frente dos bois.

Tem várias penalidades pra quem não cumprir as regras que garantem segurança e proteção para os participantes.

Vamos lá:

O parque tem que espalhar kits de limpeza em vários ambientes, lavatório para as mãos, higienização dos protetores.

As barracas de comida e produtos veterinários vão funcionar fazendo entrega nos caminhões.

Nada de público. Acesso ao parque só dos inscritos e profissionais envolvidos no evento.

E todos de máscara.

Com essa decisão o RN é o primeiro estado brasileiro a retomar as atividades de vaquejada, graças ao bem elaborado protocolo feito pela diretoria da  ASSOVARN, sob o comando do advogado Felipe Cortês, que preside a entidade.

Em tempo: Felipe Cortês, Guilherme Saldanha e Prefeito Locutor, debaterão com todos os detalhes essa decisão na Live que o Valeu o boi realiza amanhã, ao meio, com a mediação do jornalista Edivan Martins.